Começou o Sol da Caparica


De volta este verão para a sua sexta edição, O Sol da Caparica é um festival que traz o melhor da música, de vários países onde se fala o português, à Costa da Caparica.

A decorrer no Parque Urbano da Costa da Caparica, o programa inclui músicos portugueses, brasileiros e africanos, mas também comédia, dança, surf e muitas outras atividades ao longo dos quatro dias.

O evento vai contar com rock alternativo, ritmos africanos, samba, hip-hop, funk e música de dança, bem como um dia reservado para os mais pequeninos.

Câmara Municipal de Almada

“O calor chegou à Costa da Caparica para este primeiro dia do Festival o Sol da Caparica.

Um festival marcado por muita emoção, que teve um momento especialmente emotivo às 19h, com a entrega da medalha de mérito cultural à Cabo Verdiana Celina Pereira.

Muita animação nas várias praças que compõem o espaço, muita música, muita camaradagem, muito calor e acima de tudo um espírito que só o Sol da Caparica transmite.

Até dia 18 de agosto o Sol da Caparica trará muitas novidades ao Parque Urbano da Costa da Caparica.”

Voltou o Sol à Caparica

SapoI

A lusofonia e os seus ritmos são as estrelas da edição deste ano d’O Sol da Caparica, que traz os já costumeiros quatro dia de festa.

Começa hoje a sexta edição que traz o Sol e a Caparica no nome, dueto de sucesso para tantos milhares de portugueses que desde sempre rumaram à localidade almadense pelas praias e que aqui têm a desculpa mais do que perfeita para cruzar o rio – ou manter-se na mesma margem – por um outro motivo: a música. O Sol da Caparica, que este ano se desdobra entre o rock alternativo, os ritmos africanos, o samba, o hip hop ou o funk, entre outras sonoridades, vai decorrer até domingo e mantém a organização da câmara municipal de Almada, conta este ano como parceiro com o Grupo Chiado.

O mote é, como foi firmado desde início, a música lusófona. E mais do que sabido e repetido é que, neste matéria, a manta de retalhos e de sonoridades é, felizmente, não só cada vez maior como está na moda. Para tal têm contribuído músicos criados neste retângulo à beira mar plantado – como é disso o flagrante exemplo de Carlão, aqui a jogar em casa e que chega ao festival depois da promessa de um reencontro dos Da Weasel marcado para o próximo ano. Carlão toca amanhã n’O Sol da Caparica, dia em que a língua portuguesa com os seus muitos sotaques vão desfilar pacificamente em estilos tão diferentes como o hip hop ou o fado: Seu Jorge, Mariza, ou Luísa Sobral, entre outros, serão disso exemplo.

Para hoje, dia de início das festas, o festival manterá uma curva de artistas pensada para agradar a públicos de todas as idades, com nomes como D.A.M.A., Linda Martini, Benjamim, Matias Damásio ou Anselmo Ralph e amigos.

No sábado, tradicionalmente dia grande, o palco será de Boss AC, Capitão Fausto ou dos brasileiros Ludmilla e Gabriel o Pensador.

A juntar à música, e seguindo a tendência que se tem visto noutras arenas, o festival terá pela primeira vez um palco dedicado à comédia onde vão passar nomes como Eduardo Madeira, Jel, Catarina Matos ou Guilherme Duarte.

Domingo de todos A primeira parte do último dia do festival será dedicada às crianças. O Parque Urbano da Costa da Caparica vai receber a Mão Verde, projeto infantil da rapper Capicua e Pedro Geraldes dos Linda Martini. Os mais pequenos também poderão assistir a O Recreio da Anita, “fenómeno digital com mais de 70 Milhões de visualizações

Veja mais em ::::> Jornal I

Seu Jorge e Mariza enchem festival na Costa da Caparica

Correio da Manhã

A sexta edição do Sol da Caparica, festival conhecido por ser exclusivamente dedicado à música lusófona, arrancou esta quinta-feira ao som de Matias Damásio, Anselmo Ralph e David Carreira, entre outros, perante milhares de espectadores, no Parque Urbano desta freguesia do concelho de Almada.

Para esta sexta-feira, esta festa cantada em português promete ter novamente casa cheia para assistir aos concertos de um vasto leque de estrelas da música, desde Seu Jorge a Mariza, passando por Luís Represas, Carlão, Jafumega e Luísa Sobral.

Já amanhã, sábado, o protagonismo reparte-se entre artistas tão diferentes como Boss AC, Capitão Fausto, Gabriel O Pensador, Karetus, Mishlawi ou Richie Campbell.

O último dia d’O Sol da Caparica tem uma programação dedicada às crianças, com O Recreio da Anita, Porbatuka e o projeto Mão Verde, de Capicua. Além disso, há um espaço para pinturas faciais, skate, dança, grafíti e um megaparque de insufláveis.

O evento é promovido agora pela Câmara de Almada em parceria com o Grupo Chiado, depois de, no início deste ano, ter sido aventado o seu fim, por prejuízos de 5 milhões.
SAIBA MAIS em :::> Correio da Manhã

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s